Membresia

Vestindo-se para o trabalho

BAIXE O ARTIGO

Diferentes profissões exigem diferentes uniformes. Se você quiser ser um integrante da força policial, deve esperar o dia para poder vestir o seu uniforme. Então, serás um policial. Da mesma maneira se alguém estuda para ser um farmacêutico, irá usar roupas brancas, que é a marca registrada da profissão, para que possa praticá-la. Ou, se você deseja se preparar para tornar-se um paisagista, você anseia mudar seu fardamento escolar e colocar a roupa adequada para aquele trabalho. Regularmente, a formação não está completa com a conclusão do ensino médio. Você irá para um curso técnico, faculdade ou universidade, para mais adiante se qualificar, e finalmente poder chegar o dia em que você possa se vestir para o trabalho que deseja desenvolver. Pode-se dizer que alguém estuda para se tornar apto a se vestir para o trabalho. E em uma ocasião alegre como essa, desejamos que todos alcancem o objetivo estabelecido para si, para que então, também possam vestir as roupas de suas vidas profissionais.

Embora estejam ansiosos por tudo o que haverá no futuro, ainda há um fator importante da sua formação e sua preparação para o trabalho que geralmente se encerra quando você conclui o ensino médio. Todos vocês já devem ter chegado a este momento ou logo chegarão a ocasião em que decidirão quem realmente será o verdadeiro chefe da sua vida e para quem você irá trabalhar. Além disso, nessa etapa da vida você já completou muitos anos da formação cristã dos seus pais, ouvindo sermões, aulas de catequese e agora o colegial cristão. Nesse momento você deve saber se quer servir ao Senhor nosso Deus ou ao grande oponente, Satanás. Preferir ao Senhor evidentemente não deve ser considerado como algo automático; ou seja, que como qualquer outra pessoa você certamente professa sua fé publicamente e se torna um membro comungante da igreja em um período mais ou menos predeterminado. Não há nada de automático nisso. Uma decisão consciente precisa ser tomada. Você está decidindo para quem vai trabalhar para o resto da sua vida! Quem será o chefe supremo, Cristo ou o maligno! Você está decidindo como vai se vestir para o seu trabalho de vida que sobrepõe a todos os outros trabalhos em que você estará envolvido. Se você vai estar vestindo roupas ditadas pelo Senhor ou pelo diabo.

Seus professores na Guido de Bres fizeram parte deste processo de chegar a uma decisão sobre este assunto que é mais decisivo para você. Pois não se trata apenas desta vida, mas também da vida futura. A Bíblia, portanto, também nos instrui sobre se vestir para o trabalho! Estas passagens são, sem dúvida, bem conhecidas por vocês. Pense na admoestação em Efésios 6.13-17:

Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, depois de terdes vencido tudo, permanecer inabaláveis. Estai, pois, firmes, cingindo-vos com a verdade e vestindo-vos da couraça da justiça. Calçai os pés com a preparação do evangelho da paz; embraçando sempre o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do Maligno. Tomai também o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus.

Que passagem emocionante! Adiante soldados cristãos! Este é para ser seu uniforme como cristãos! Então, você estará vestido para o trabalho como filho de Deus! Romanos 13.12 coloca desta forma: vai alta a noite, e vem chegando o dia. Deixemos, pois, as obras das trevas e revistamo-nos das armas da luz. Em 1 Tessalonicenses 5.8 somos lembrados de que nós, como cristãos, não somos filhos das trevas — da noite, mas, do dia. Portanto, nós, porém, que somos do dia, sejamos sóbrios, revestindo-nos da couraça da fé e do amor e tomando como capacete a esperança da salvação; vestido como um guerreiro, um soldado a serviço do nosso rei!

Isso, no entanto, não é tudo. Vestir-se para a tarefa dessa maneira implica em várias coisas que precisam ser elucidadas. A Palavra de Deus diz que devemos nos despir em relação à velha natureza e nos vestir na nova natureza.

Em Efésios 4.22-24, lemos:

no sentido de que, quanto ao trato passado, vos despojeis do velho homem, que se corrompe segundo as concupiscências do engano, e vos renoveis no espírito do vosso entendimento, e vos revistais do novo homem, criado segundo Deus, em justiça e retidão procedentes da verdade.

Portanto, colocar a couraça da fé, do amor e toda a armadura de Deus só é possível se você vestir-se da nova natureza (“vestir-se, vestir roupas“, é o verbo usado em Efésios 4.22 e também em uma similar exortação em Colossenses 3.10). Vestir-se para o serviço a Deus implica nada menos do que colocar um novo coração e uma mente de santidade.

Contudo, existem mais coisas na qual devemos vestir. Se a própria Escritura não ordenasse explicitamente isso, hesitaria em dizê-lo. Deus nos diz em sua Palavra que devemos nos vestir apropriadamente para o serviço a Ele, então “revistam-se do Senhor Jesus Cristo” (Romanos 13.14 [NVI])! O mesmo verbo é usado aqui como foi usado na exortação para colocar toda a armadura de Deus e a couraça da justiça (Efésios 6.11 e 14). “Coloque-se em Cristo! Vista-se com Cristo!” Que demanda incrível. Só então você e eu estamos devidamente vestidos para a nossa tarefa da vida como cristãos! Somente em outro lugar é usada tal terminologia gráfica. Em Gálatas 3.27, os cristãos são caracterizados como aqueles que “de Cristo se revestiram” (NVI).

Mas, o que significa se vestir com Cristo, você pode perguntar. A julgar pelo uso figurativo desse verbo em outras partes do Novo Testamento, isso significa que você tem um relacionamento tão próximo com Cristo que você não está apenas completamente envolvido em Cristo, por assim dizer, mas que você pensa como Ele, age como Ele. Por estar vestido Nele, você não está mais em si mesmo, mas parece ser aquele com quem está vestido. Em outras palavras, “vestir-se com Cristo” significa que você se identifica tão intimamente com Cristo que tem os olhos de Cristo e vê o mundo e sua situação como Cristo o vê; que você tem a mente de Cristo para que você pense nos problemas da vida como Cristo pensaria através deles se Ele estivesse em seu lugar.

De que forma podemos entender esta situação para que você esteja vestido com Cristo? Pois isso é uma exigência. “Vestir-se com Cristo“, diz a Palavra de Deus. O único caminho é estar separado do mundo e buscar o nosso tudo em Jesus Cristo. O contexto da ordem “revestir-se de Cristo” em Romanos 13.14 esclarece isso. O apóstolo, depois de encorajar seus leitores com a perspectiva do grande dia de Jesus Cristo, escreve:

Vai alta a noite, e vem chegando o dia. Deixemos, pois, as obras das trevas e revistamo-nos das armas da luz. Andemos dignamente, como em pleno dia, não em orgias e bebedices, não em impudicícias e dissoluções, não em contendas e ciúmes; mas revesti-vos do Senhor Jesus Cristo e nada disponhais para a carne no tocante às suas concupiscências. (v. 12-14)

Para nos vestirmos em Cristo, precisamos de um relacionamento forte e próximo com o nosso Salvador. Cristo deve ser tudo para nós. Ele exige tudo! Todo nosso coração, nosso amor, nosso tempo, nossas prioridades. Conheça o custo de ser vestido como um cristão e tome toda a armadura de Deus para que você possa permanecer firme no dia do mal. Significa tornar-se como nada e que Cristo se torna tudo! Se cumprirmos nossa responsabilidade, pois esse é o contexto, e se estivermos em Cristo, então Ele será nosso dono. Algo interessante no Antigo Testamento é o Espírito Santo vindo sobre seus servos escolhidos, vestindo-os e usando-os como seus agentes. (O verbo “vestir-se” é usado; pense, por exemplo, em Gideão, Juízes 6.34; veja também 2 Crônicas 24.20.) No Novo Testamento, estamos mais adiante na história da redenção. Embora a salvação seja de Deus (conforme neste contexto em Lucas 24.49), nossas responsabilidades são enfatizadas quando somos ordenados a vestir ou ser revestidos de Cristo. Desta forma, Cristo quer nos encher com o seu Espírito e assim nos usar como seus instrumentos em seu serviço.

A meu ver, um dos maiores perigos que enfrentamos como comunidade reformada é a sensação de ter chegado. Basicamente temos tudo. Temos nossas casas, igrejas e escolas reformadas. Tudo o que precisamos é de um ajuste fino e tudo será perfeito. Para o resto, as coisas mais ou menos vão automaticamente. Você atravessa o sistema; você pode sonhar com o conteúdo principal das Escrituras e eventualmente se formar na Guido como…? Sim, como o quê?! Qual é a sua identidade ao se formar?

Sem dúvida, você está ocupado preparando-se para se vestir para o trabalho que espera ter no futuro. Isso é bom. Deus quer que você use seus talentos com sabedoria. Mas, até onde você está se vestindo em Cristo, colocando-O e sendo totalmente governado por Ele? Você está ocupado com isso? Não é justo pedir isso apenas aos formandos. Deixe-me reformular isso. A maioria de nós tem a nossa tarefa na vida. Nos vestimos de manhã para ir trabalhar. As roupas estão prontas. Nós também tomamos tempo, dia após dia, para nos revestirmos de Cristo e deixar nossa identidade e perspectiva serem totalmente determinadas por Ele?

Graduandos, e, nesse sentido, todos nós, se não houver a sensação de que estamos nus e indefesos em um mundo de pecado sem sermos revestidos por Cristo, estamos perdidos! Se não houver essa urgência de que precisamos nos vestir com Cristo, há pouca perspectiva. Pois, somente se tivermos a mente de Cristo podemos entender o que é ser um cristão (conforme, por exemplo em Filemom 1.5). Conhecer os fatos básicos da Escritura e ser exteriormente bom em trabalhar com alguns slogans e clichês bem usados ​​não nos levará a lugar nenhum. Precisamos da mente de Cristo e de sermos revestidos de Cristo. Deve haver um relacionamento pessoal próximo com o nosso Salvador, de modo que odiamos o pecado deste mundo como Ele fez e faz; de modo que nós ansiamos pela santidade do Pai neste mundo, como Ele fez; de modo que nos esforçamos em tudo para fazer a vontade do Pai, como Ele fez; para que amemos a comunhão, como Ele mostrou pelo exemplo e nos ensinou; para que possamos abraçar e compartilhar o evangelho e o que recebemos pela graça, onde quer que a oportunidade surja como Cristo deseja que façamos. Sim, devemos estar tão vestido com Cristo que possamos dizer como o apóstolo, logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim (Gálatas 2.20)!

Formandos, é disso que se trata! Você está de parabéns por alcançar este marco. Nos alegramos contigo. Estude e trabalhe duro para o seu uniforme de vida na ocupação de sua escolha. No entanto, não se esqueça de se vestir para o excelente trabalho que nosso Pai celestial nos deu, isto é, para sermos cristãos, para compartilhar da unção e da obra de Cristo. Não se esqueça de estar vestido com Cristo. Não há melhor maneira de mostrar sua gratidão aos seus pais que sacrificaram muito por você. E não há melhor maneira de mostrar sua gratidão aos professores da Guido e, acima de tudo, ao Senhor nosso Deus, de quem recebemos tudo isso. E com tudo isso, também haverá grande alegria no céu!


Tradução: Morgana Mendonça.

Revisão: Thaís Vieira.

O website revistadiakonia.org é uma iniciativa do Instituto João Calvino.

Licença Creative Commons: Atribuição-SemDerivações-SemDerivados (CC BY-NC-ND). Você pode baixar e compartilhar este artigo desde que atribua o crédito à Revista Diakonia e ao seu autor, mas não pode alterar de nenhuma forma o conteúdo nem utilizá-lo para fins comerciais.

Próximo artigo Colhendo o fruto das apostas
Artigo anterior O Saltério Genebrino: Mais de 450 Anos

Artigos relacionados

Comentários com o Facebook (0)

Comentários com o Wordpress (0)

0 Comentário

Ainda não há comentários!

Você pode ser o primeiro a comentar este artigo!

Deixe um comentário

dezenove − 13 =