Ministério da Palavra

Afinal, por que todos esses sermões do catecismo?

BAIXE O ARTIGO

Recentemente, comecei novamente, com o Dia do Senhor 1 do Catecismo de Heidelberg nos cultos à tarde. Isso me fez refletir sobre o costume da “pregação do catecismo” e dos “sermões do catecismo”. Desde o final do século XVI, os ministros da Palavra reformados, uma vez a cada domingo, pregam e ensinam a Palavra de Deus com a ajuda do Catecismo de Heidelberg. Como igrejas, chegamos a concordar que:

O consistório deve garantir que, como regra geral, uma vez todos os domingos, a doutrina da Palavra de Deus, conforme resumida no Catecismo de Heidelberg, seja proclamada” — Artigo 52, Ordem da Igreja.

Qual a razão de termos esse costume? É uma pratica válida? Está correto? O sermão do catecismo é uma proclamação da Palavra de Deus? Por que temos a pregação regular do catecismo como uma regra geral uma vez por domingo, ano após ano?

Em várias de suas cartas, o apóstolo Paulo escreveu que, além de levar as pessoas a confessarem sua fé em Cristo, ele também queria apresentar todo homem maduro em Cristo. Ele queria consolidar cada membro da igreja firmemente na verdadeira fé. Em Efésios 4.11 em diante, Paulo declarou que a tarefa dos ministros do Evangelho é equipar os santos, edificar o corpo de Cristo e aperfeiçoar os filhos de Deus. A congregação deve ser bem instruída para que não seja arremessada em volta por todo vento de doutrina. Algumas pessoas pensam que “doutrina” é uma palavra ofensiva. Não é. É uma palavra usada frequentemente nas Escrituras. Ademais, uma igreja sem doutrina (não existe tal igreja) não é igreja. A igreja precisa elaborar suas doutrinas cuidadosamente — por três razões. Manter sua doutrina como uma bandeira declarando no que acredita. Fazer dessas formulações doutrinárias (credos e confissões) uma defesa contra a heresia. E além disso, a igreja deve resumir o ensino bíblico para que possa ensiná-lo aos membros e transmiti-lo à próxima geração.

De acordo com o apóstolo Paulo, os ministros não são apenas proclamadores do Evangelho. Eles também são professores, chamados para ensinar o povo de Deus e a confirmá-los com eficácia, cada vez mais, nos diferentes aspectos da fé cristã.

Os autores do Catecismo de Heidelberg entenderam bem o que o apóstolo Paulo estava dizendo. Para ensinar aqueles a quem Deus, em sua graça, libertara da escravidão da igreja de Roma, escreveram esse catecismo. Por cerca de 400 anos, as igrejas reformadas ensinaram as sãs e consoladoras doutrinas das Escrituras, por meio dos sermões do catecismo. Nos últimos 400 anos, os cristãos reformados foram mais profundamente enraizados, mais solidamente edificados em Cristo, por meio das doutrinas da Palavra de Deus, conforme foram resumidas no catecismo.

Não devemos fazer um falso contraste entre a Palavra de Deus e o Catecismo de Heidelberg. Algumas pessoas querem fazer esse contraste. Embora o Catecismo de Heidelberg tenha sido escrito por homens, cada palavra foi respaldada pelas Escrituras

As muitas referências bíblicas que você encontra no final de cada pergunta e resposta provam que, assim como as muitas palavras do Catecismo de Heidelberg, são citações diretas das Escrituras.

Então, o que é o Catecismo de Heidelberg? É um resumo da Palavra de Deus pela qual a igreja confessa e diz: Assim diz o Senhor. É isso que a Palavra de Deus ensina.

Quando os Dias do Senhor do Catecismo de Heidelberg são fielmente explicados à congregação, então, o povo de Deus está sendo consolado pela Palavra de Deus e por Jesus Cristo.

Há uma diferença no método entre o sermão da manhã, que é um sermão baseado no texto, e o sermão do catecismo. De manhã, o pastor geralmente pega alguns versículos ou um capítulo da Bíblia e labora sobre o texto. O sermão é focado nos versículos ou no capítulo. Ele mostrará como esse texto baseia-se no contexto do capítulo, do livro, do testamento e da Bíblia. E assim, ele se concentra nessas palavras. Quando o ministro prega a Palavra de Deus usando algumas perguntas e respostas do Catecismo de Heidelberg, ele e a congregação olham juntos para toda a Escritura através das lentes de uma doutrina bíblica específica (qualquer que seja o Dia do Senhor em particular). Então, ele não prega estritamente falando um texto específico das Escrituras, mas a Palavra de Deus está sendo proclamada. Quando o ministro usa o Catecismo de Heidelberg como texto, ele usa um Dia do Senhor como uma janela para a Bíblia. Seu proposito é proclamar e ensinar a Palavra de Deus conforme foi resumida no Dia do Senhor, olhando para a totalidade das Escrituras através da janela do Dia do Senhor e usando formulações que a igreja de todas as épocas aceitou como sendo completamente bíblicas.

Portanto, embora eu e minha congregação tivéssemos acabado de completar o catecismo, era bom refazê-lo novamente. Pois, como um mapa fiel, mais uma vez nos conduzirá através do terreno da Escritura. Isso nos guiará para o que podemos chamar de os principais pontos das Escrituras. De maneira sistemática, nos ensinará todo o conselho de Deus. Aprenderemos o que a Bíblia nos ensina sobre nossa natureza pecaminosa, sobre a salvação e como sermos gratos a Deus. E fazendo isso, nos confortará com o conhecimento de que Deus nos salvou do pecado e da destruição eterna pelo sangue de Jesus Cristo e nos chamou para sermos o seu povo.

Devemos continuar pregando o catecismo? Sim, deveríamos. É um dos nossos pontos fortes. O Catecismo de Heidelberg é parte da grande herança que recebemos da Reforma. É uma ferramenta maravilhosa para nos manter em íntima sintonia com as doutrinas das Escrituras. Levando-nos de um lado para o outro através da Palavra, à medida que escalaremos as alturas e examinaremos as profundezas dos ensinamentos das Escrituras. Isso ajuda a preservar-nos como o povo da Palavra.


Tradução: Morgana Mendonça.

Revisão: Iraldo Luna.

Fonte: christianstudylibrary.org.

Imagem concedida por Aline Guedes – Fotografia.

O website revistadiakonia.org é uma iniciativa do Instituto João Calvino.

Licença Creative Commons: Atribuição-SemDerivações-SemDerivados (CC BY-NC-ND). Você pode baixar e compartilhar este artigo desde que atribua o crédito à Revista Diakonia e ao seu autor, mas não pode alterar de nenhuma forma o conteúdo nem utilizá-lo para fins comerciais.

Próximo artigo Encontrando os diáconos dos quais necessitamos
Artigo anterior Especialmente no Dia do Descanso

Artigos relacionados

Comentários com o Facebook (0)

Comentários com o Wordpress (0)

0 Comentário

Ainda não há comentários!

Você pode ser o primeiro a comentar este artigo!

Deixe um comentário

2 × quatro =