Membresia

Preparação para a Ceia do Senhor: Autoexame e Gratidão

BAIXE O ARTIGO

Da forma para a Celebração da Ceia do SenhorDa forma para a Celebração da Ceia do Senhor1

O autoexame é um aspecto importante da celebração da Ceia do Senhor. A forma para a Celebração da Ceia do Senhor nos diz que, o verdadeiro autoexame consiste em três partes. Esta meditação concentra-se na terceira parte:

Terceiro: cada um deve determinar se tem a intenção sincera de mostrar a Deus a sua gratidão por uma vida dedicada a Ele. Do mesmo modo, deve mostrar que está resolvido a amar o próximo e deixar toda a hipocrisia, inveja, inimizade e raiva.2

Planejamento para o futuro 

A Ira de Deus é merecida!

E ainda, misericórdia – Contigo, Senhor!

Naturalmente, alguma coisa ainda deve seguir, eu entendo muito bem que durante estes dias de preparação, necessito considerar o futuro. Celebrar a Ceia do Senhor tem consequências. A fé nunca é descomprometida. A fé tem consequências a longo alcance.

Então, e os meus planos e intenções? O que eles são? Se eu fosse inventá-los por mim mesmo, então o ditado seria: “o caminho para o inferno é construído com boas intenções” poderia muito bem ser verdade.

E esse não é o caminho a seguir. Na verdade, eu não consigo confiar em boas intenções se no próximo domingo eu quero sentar-me à mesa do Senhor para celebrar a Sua Ceia. Pois então, eu me sentaria bastante deprimido porque perceberia que o pecado mais uma vez teve a frequência da autoridade sobre a minha vida.

Quero sentar-me e firmar-me na fé da cruz de Cristo que também me oferece perdão. Minhas boas intenções devem nascer naquela cruz. É ali, que meus planos assumirão formas concretas como resposta à minha oração: “Guia-me em Sua verdade e me ensina”. Certamente, deve haver boas intenções; elas mostram atitude de um coração agradecido. O caminho de cada crente é pavimentado de boas intenções. Isto não pode ser diferente, contudo apenas porque meu caminho através da vida e através deste mundo sempre me leve além da cruz de Cristo.

Este é o caminho que devo ver diante de mim enquanto como o pão e bebo do vinho. Agora mesmo eu deveria estar convencido, este é o caminho que eu quero seguir:

Em gratidão, e em total honestidade diante da face de Deus.

Porque o Senhor considera o coração.

Mas eu não estou sozinho na cruz.  Minha esposa – meu marido está ao meu lado. Nem sempre tudo é bom entre nós dois. Há raiva, irritação, desentendimentos, ciúmes…

Meu pai e minha mãe também estão ali. Eles ainda não entendem que não sou mais uma criança. Eles estão cheios de preconceitos e críticas. Se sou honesto, admitirei que sempre há tensão entre nós.

Meu filho – minha filha também está lá. Ele realmente quer dizer isso? Raramente ele fala sobre estas coisas, e se fizerem, eles falam de uma maneira estranha, quase irreverente.

Meus vizinhos também estão presentes…

Meu cliente – meu fornecedor…

Meus familiares – meus colegas…

Eu não estou sozinho na cruz, não sou o único pecador.

Celebrarei  mais uma vez a Ceia do Senhor. Portanto, tenho que considerar o futuro. Deus estará lá, no futuro, e também o meu próximo.

Eu agora já sei, o que receberei na mesa do Senhor.

No entanto, há aquele antigo mandamento: ame o Senhor acima de tudo, e ao seu próximo como a si mesmo.

Posso fazer isto? Posso retirar isto? Não na minha própria força.

Isto é exatamente porque sou tão mal, que necessito do sinal e selo do pão e vinho.

Deste modo o Espírito Santo fortalecerá a minha fé.

Deste modo, a fé em Cristo Jesus me dá mais e mais força para servir a Deus, meu Senhor, com toda a minha vida e de agora em diante, viver em amor e paz com o meu próximo.

Leituras para a semana de preparação 

Domingo: Romanos 12.1-8
Segunda: Romanos 12.9-21
Terça: Romanos 13.8-14
Quarta: Gálatas 6.1-10
Quinta: Hebreus 12.1-7
Sexta: Hebreus 12.18-29
Sábado: 1 Pedro 3.8-18
Domingo: Manhã: 1 João 1.5; 2.6 | Noite: 1 João 2.7-11

Cantado: Salmo 25 (estrofes 1 e 3)3
1 A Ti elevo_a minh’alma
Meu Senhor confio_em Ti.
Não seja eu confundido,
Nem me vençam os hostis.
Todo_o que espera_em Ti
Nunca_envergonhado será.
Mas envergonhados são
Os que sem motivo traem.

2 Não lembres dos meus pecados
Quando jovem cometi.
Conforme Tua bondade
SENHOR, vem lembrar de mim.
Bom e justo é_o SENHOR:
Seu caminho há de_ensinar
Aos que pecadores são.
Guia_os mansos na justiça.

Das Escrituras:4

Salmo 31.21-24
Bendito seja o Senhor, que engrandeceu a sua misericórdia para comigo, numa cidade sitiada! Eu disse na minha pressa: estou excluído da tua presença. Não obstante, ouviste a minha súplice voz, quando clamei por teu socorro. Amai o Senhor, vós todos os seus santos. O Senhor preserva os fiéis, mas retribui com largueza ao soberbo. Sede fortes, e revigore-se o vosso coração, vós todos que esperais no Senhor.

Efésios 4:1-6 
Rogo-vos, pois, eu, o prisioneiro no Senhor, que andeis de modo digno da vocação a que fostes chamados, com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor, esforçando-vos diligentemente por preservar a unidade do Espírito no vínculo da paz; há somente um corpo e um Espírito, como também fostes chamados numa só esperança da vossa vocação; há um só Senhor, uma só fé, um só batismo; um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, age por meio de todos e está em todos.

Notas:
1 Este é o terceiro e último artigo da série. Leia o primeiro artigo, aqui: http://revistadiakonia.org/preparacao-para-ceia-senhor-autoexame-detestando-mim-mesmo. E o segundo artigo, aqui: http://revistadiakonia.org/preparacao-para-ceia-do-senhor-o-autoexame-e-promessa-fiel-de-deus. [N. do E.]
2 Para conhecer a forma litúrgica usada pelas Igrejas Reformadas do Brasil, visite: http://www.igrejasreformadasdobrasil.org/culto/forma-para-a-celebracao-da-santa-ceia. [N. do E.]
3 O autor do artigo fez referência ao Salmo 25 com a melodia de Genebra. A metrificação do Salmo 25 em português com a melodia de Genebra foi feita Comissão Brasileira de Salmodia (http://www.salterio.org).[N. do E.]

4 Usamos a versão Almeida Revista e Atualizada. [N. do E.]


Artigo publicado originalmente na Clarion Magazine, 1998.

Tradução: Alaíde Monteiro.

Revisão: Fábio Galvão.

O website revistadiakonia.org é uma iniciativa do Instituto João Calvino.

Licença Creative Commons: Atribuição-SemDerivações-SemDerivados (CC BY-NC-ND). Você pode baixar e compartilhar este artigo desde que atribua o crédito à Revista Diakonia e ao seu autor, mas não pode alterar de nenhuma forma o conteúdo nem utilizá-lo para fins comerciais.

Próximo artigo O que a Igreja precisa saber sobre a Pregação da Palavra?
Artigo anterior Como fazer objeções a indicação de oficiais

Artigos relacionados

Comentários com o Facebook (0)

Comentários com o Wordpress (0)

0 Comentário

Ainda não há comentários!

Você pode ser o primeiro a comentar este artigo!

Deixe um comentário

Os seus dados estão seguros! Seu endereço de e-mail não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com terceiros. Campos obrigatórios marcados com *