Presbiterato

Os Presbíteros: Administradores da Palavra de Deus

BAIXE O ARTIGO

O tesouro mais precioso confiado aos presbíteros é o evangelho. Primeiramente, os presbíteros têm a responsabilidade de guardar a pureza da pregação e combater os ensinos falsos (Tt 1.9-11). Portanto, eles precisam conhecer o evangelho para responder aos que se opõem a ele, não sendo homens que gostam de contendas, ou de participar em discussões insensatas (1 Tm 1.3,4; 3.3; 6.4,5). Eles precisam amar e estudar a Palavra de Deus para conhecer as suas riquezas. Uma familiaridade superficial com o conteúdo da Escritura e o ensinamento das confissões da Igreja não é o suficiente.

Precisam conhecer as Escrituras também porque eles têm o papel de assegurar que a pregação do pastor esteja verdadeiramente comunicando a Palavra de Deus. A Bíblia deve ser pregada em sua plenitude, e transmitida efetivamente. Os presbíteros ajudam o ministro do evangelho, informando-o sobre como sua pregação está sendo compreendida pela congregação, e quando houver necessidade, sugerindo mudanças na forma de transmissão da mensagem. Desta maneira, os presbíteros regentes e docentes podem trabalhar juntos para alimentar e edificar a congregação.

O tesouro mais precioso confiado aos presbíteros é o evangelho.

Os presbíteros são administradores da Palavra pessoalmente também. Devem estar prontos para consolar e exortar os membros da congregação com a Palavra. Estão incumbidos de ensinar o povo de Deus, agindo não só como figuras da autoridade, mas também como pais que lidam com seus próprios filhos – encorajando, consolando, exortando, e admoestando a congregação a viver vidas dignas de Deus (1 Ts 2.11,12). Na verdade, todos os membros da congregação deveriam ser capazes de ensinar e comunicar a Palavra uns aos outros (Hebreus 5.12). Mas, é dos presbíteros a obrigação principal neste sentido, e precisam servir de exemplo ao rebanho (1 Pe 4.10,11; Cl 3.16; Tt 2.3-5).

Podemos ver o que acontece quando os presbíteros não pensam em si mesmos como despenseiros do evangelho, quando eles não conhecem a Palavra ou as doutrinas da igreja. Ao contrário de um processo contínuo de reforma, igrejas sofrem uma deformação. Quando os presbíteros não conhecem as Escrituras, eles não podem confrontar os pregadores. Uma coisa que vemos claramente na história da igreja é que esse processo de deformação, geralmente, começa nos seminários, pois é um lugar onde as infecções da academia mundana têm impacto. E se os presbíteros não possuem as ferramentas e o conhecimento necessários para defender a verdade, não poderão reconhecer esses falsos ensinos nem tampouco, refutá-los.

É uma responsabilidade imensa ser um administrador da Palavra de Deus. Conhecimento de Deus significa viver em um relacionamento pactual com o Deus vivo. O ensinamento mais poderoso e eficaz é o próprio exemplo (1 Tm 4.12). E este exemplo deve ser o de uma vida alinhada com a Palavra viva de Deus. por meio de seus atos e palavras, os presbíteros têm o privilegio de mostrar ao rebanho de Deus a beleza do evangelho na prática, e no ensinamento.

 


Revisão: Ester Santos.

O website revistadiakonia.org é uma iniciativa do Instituto João Calvino.

Licença Creative Commons: Atribuição-SemDerivações-SemDerivados (CC BY-NC-ND). Você pode baixar e compartilhar este artigo desde que atribua o crédito à Revista Diakonia e ao seu autor, mas não pode alterar de nenhuma forma o conteúdo nem utilizá-lo para fins comerciais.

Próximo artigo Quem são os pobres?
Artigo anterior Como preparar-se para as visitas diaconais

Artigos relacionados

Comentários com o Facebook (0)

Comentários com o Wordpress (0)

0 Comentário

Ainda não há comentários!

Você pode ser o primeiro a comentar este artigo!

Deixe um comentário

Os seus dados estão seguros! Seu endereço de e-mail não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com terceiros. Campos obrigatórios marcados com *